O fim do mundo

Um dia, acordou com vontade de tudo.

Vontade de viver, de cantar, de ler todos os livros comprados no sebo que serviam de refeição as traças, talvez escrever aquele primeiro capítulo do livro (o primeiro parágrafo já estava bom), quem sabe fazer a meditação diária que passou a ser anual, comer devagar e pouco, de todas as vontades escolheu para iniciar o dia a tal da caminhada.

- Quarenta minutos são suficientes – disse o médico.

Vestiu roupa adequada, tênis de caminhada e tudo.

Na saída da casa olhou para um lado, olhou para o outro. Virou para o sol e foi. Iniciou a jornada, caminharia até obter o tal autoconhecimento. Caminhou tanto que chegou no fim do mundo: as suas próprias costas.

Morrer de amor

Ele era tão feliz...

Virava de um lado para outro, sem nem saber por que.

Girava o caule daqui para lá e de acolá para ali.

Vivia alegre, uma alegria genuína de tolos, sem consciência de si mesmo e do quanto suas folhas amarelas impactam sobre que as vê.

Um dia, se apaixonou pelo sol. Tanto girou em sua procura. Tanto se torceu atrás do seu amado (que era tão imenso)

Que acabou quebrando o pescoço.

Grávido

Estou grávido, aliás, estamos, eu e minha mulher.

Não esqueça

Entre a Espada e a Rosa

Locais do espetáculo neste final de semana.


25/02 sexta, às 20 h. - Teatro do SESC
Rua Itaiópolis, 470, Bairro Saguaçu

Ingressos uma hora antes do espetáculo, diretamente no SESC.


26/02 sábado, às 20h. - Sede do Núcleo Espírita Eurípides Barsanulfo
Rua Kurt Meinert, s/n, Bairro Morro do Amaral
Ingressos a disposição uma hora antes do espetáculo.


27/02 Domingo, às 20 h. - Espaço AvaRamim
Rua Fernando Machado 190 - Rua Fernando Machado 190 - Bairro América.
Ingressos a disposição com uma hora antes do espetáculo.